quinta-feira, 29 de abril de 2010

A ARTE DE NEGOCIAR

Recebi esse e-mail de um amigo e acredito que sejam perfeitas para todos os Profissionais de Vendas que conseguem sobrepor negociações que parecem impossíveis:

A ARTE DE NEGOCIAR



PAI - escolhi uma ótima moça para você casar.

FILHO - Mas, pai, eu prefiro escolher a minha mulher.
PAI - Meu filho, ela é filha do Bill Gates?
FILHO - Bem, neste caso, eu aceito.

Então, o pai negociador vai encontrar o Bill Gates.

PAI - Bill, eu tenho o marido para a sua filha!
BILL GATES - Mas a minha filha é muito jovem para casar!
PAI - Mas este jovem é vice-presidente do Banco Mundial?
BILL GATES - Neste caso, tudo bem.

Finalmente, o pai negociador vai ao Presidente do Banco Mundial.

PAI - Senhor Presidente, eu tenho um jovem recomendado para ser vice-presidente do Banco Mundial.
PRES. BANCO MUNDIAL - Mas eu já tenho muitos vice-presidentes, mais do que o necessário.
PAI - Mas, senhor, este jovem é genro do Bill Gates.
PRES. BANCO MUNDIAL - Neste caso ele pode começar amanhã mesmo!

Moral da história: Não existe negociação perdida. Tudo depende da estratégia.

Participação: Fernando Cordeiro
Blog: Profissionais de vendas

quarta-feira, 28 de abril de 2010

HABBO HOTEL - poder de mobilização no mundo off-line

O Habbo Hotel parece uma ideia de sucesso improvável. Mas grandes empresas parecem especialmente encantadas com a maior rede social adolescente do mundo.



Membros do Habbo Hotel conseguem, por meio de campanhas com seus amigos reais, reunir 100 mil internautas em apenas cinco dias

Os membros da comunidade virtual para adolescentes que agrega mais de 110 milhões de pessoas em todo o mundo, o Habbo Hotel, realizaram uma campanha para convocar seus amigos a superar um desafio proposto pelo Habbo. E o sucesso foi estrondoso. Os integrantes, ou habbos, como são chamados, conseguiram atingir a meta lançada pelos gerentes da comunidade: ter a adesão de 100 mil pessoas em um grupo virtual criado especialmente para isso nas dependências do Hotel.



O poder das redes sociais é expressivo e têm atraído, inclusive, um número crescente de parceiros comerciais, que vêem nas comunidades virtuais um ambiente propício para ações não-convencionais. Nelas, os usuários podem, não apenas visualizar um banner, mas participar de uma ação que envolva a exposição da marca de forma mais interativa. "Já tivemos o Bubbaloo e a Seda Teens, por exemplo, promovendo games. Estamos, no momento, convesando com a Kellogg''s para renovar a parceria em que damos dicas sobre o Hotel no verso das embalagens do Sucrilhos e, em contrapartida, criamos várias atividades que envolvem a marca dentro do Habbo Hotel. Se desenvolvêssemos uma ação similar a essa dos 100 mil, mas com um patrocinar oferecendo prêmios de verdade, ele, sem dúvida, teria um resultado muito positivo", diz Alisson. Como 63% dos habbos acessam a comunidade diariamente e passam, por vez, 43 minutos online, o diretor acredita que haja um grande potencial a ser explorado por empresas com públicos-alvo semelhantes: jovens de 13 a 17 anos.

O aumento na procura pelas "instalações" do Habbo Hotel por parte de grandes marcas pode ser explicado pela importância que a chamada Geração Z adquiriu dentro das empresas. Trata-se de um público adolescente - de 13 a 17 anos - que já nasceu praticamente conectado à internet e ao celular, mas que tem se revelado extremamente difícil de atingir. "Os jovens são bombardeados com informações 24 horas por dia", diz Ana Paula Castello Branco, diretora de comunicação e marketing da Coca-Cola no Brasil. "Sem uma campanha relevante nas redes sociais, a marca pode cair no ostracismo." Para evitar que isso aconteça, em setembro a maior fabricante de bebidas do mundo montou uma sala dedicada à marca Sprite no Habbo Hotel para divulgar notícias sobre o refrigerante (estima-se que a ação tenha custado de 15 000 a 30 000 reais). A sala foi visitada por cerca de 900 000 internautas em apenas três meses e foi responsável por 25% do tráfego gerado no site da Sprite nesse período.

Quer Saber mais sobre o Habbo Hotel? Acesse os links da Exame e da Informe Tecnologia:
http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0966/marketing/cada-marca-seu-quarto-548292.html
http://informedigital.speedserv.com.br/tecnologia/interna_noticia.php?idN=3398

Blog: Profissionais de Vendas

Noticia: HP compra Palm

O que era boato até ontem acabou de ser confirmado nesta quarta, 28. A HP vai comprar a Palm por US$ 1,2 bilhão (cerca de US$ 5,70 por ação) – e isso inclui assumir as dívidas da fabricante de smartphones. A transação foi aceita pela mesa diretoria da HP e da Palm.


O presidente da Palm, Jon Rubenstein, disse ao blog do NYTimes que está animado com o voto de confiança da HP. “A cultura de inovação da HP, o tamanho da empresa e os recursos operacionais globais fazem dela a parceira perfeita para acelerar rapidamente o crescimento do WebOS”, disse. WebOS é o sistema operacional para celulares lançado pela Palm.

“O sistema operacional inovador da Palm provém uma plataforma ideal para expandir a estratégia de mobilidade da HP, expandindo múltiplos dispositivos móveis conectados”, disse Todd Bradley, presidente executivo da HP.

Desde que o mercado se tornou difícil para a Palm, a possibilidade da venda é vislumbrada pela empresa. Seus aparelhos e sistema operacional não conseguiram brigar com o boom de smartphones no mercado causado pelo iPhone e, posteriormente, ao Android do Google.

Fonte: O Estadão - http://blogs.estadao.com.br/link/hp-compra-palm/
Blog: Profissionais de Vendas

sábado, 24 de abril de 2010

Produtos que Deixaram Saudades

Com certeza cada um de nós como consumidores ou como profissionais de Vendas que ajudaram a desenvolver marcas e produtos, sente saudades de vários deles que fizeram parte de nossas vidas. Por que, vários desses produtos deixaram de existir, e o que as indústrias falam sobre o assunto?
Mini Chicletes Adams: Saiu de linha em 1998. O Chicle de sabor Tutti-fruti foi componente obrigatório na vida das crianças e adolescentes. Era um sucesso tremendo, se ainda estivesse no mercado, continuaria uma febre. A Adams, porém, diz que a linha precisou “Crescer com seus consumidores, de modo que hoje seu público-alvo são adolescentes”. Paula Caetano, gerente de Ativação da Adams, conta que a marca aposta em produtos com “sabores que mostram mais aprovação entre adolescentes como os refrescantes”.

Matéria completa com vários outros produtos que fizeram sucesso e saíram de linha no link abaixo:

Fonte: http://economia.estadao.com.br/especiais/produtos-que-deixaram-saudade,96244.htm 
Blog: Profissionais de Vendas

NOTICIAS: Ponto-de-venda é arma das lojas no Dia das Mães

SÃO PAULO - Com a proximidade do Dia das Mães, época de ouro para o comércio brasileiro, a disputa pelo consumidor final será mais forte no ponto-de-venda, tanto que as ações promocionais dentro das lojas devem aumentar em 50% — na comparação com outros meses. Nesse período, serão contratados mais de 200 mil trabalhadores temporários para o Dia das Mães, contou o presidente da Associação de Marketing Promocional (Ampro), Guilherme de Almeida Prado.


Ano passado, o setor de marketing promocional movimentou R$ 29 bilhões e espera que este ano seja ainda melhor. Outro termômetro dessa disputa à frente das gôndolas vem da pesquisa feita pelo Ibope, que mostrou: 46% dos empresários entrevistados direcionam sua verba de marketing ao ponto-de-venda.

O Grupo Pão de Açúcar (GPA), por exemplo, tem projeção de aumento do percentual de vendas da telefonia móvel em relação ao mesmo período do ano passado que chega a 30%. Para isso, o grupo conta com promoções, como no caso do Extra Hipermercados, que reforça sua posição de patrocinador da Seleção Brasileira na Copa da África do Sul lançando a campanha intitulada “Extra na Faixa”, para premiar 20 clientes com compras mensais grátis de R$ 150 até a próxima Copa do Mundo, a ser realizada no Brasil em 2014.

O concorrente Carrefour crê em 15% de aumento nas vendas da seção de mesa e cozinha. A expectativa vem aliada a promoções combinadas no ponto-de- -venda: ao comprar um conjunto de panelas da marca Tramontina, por exemplo, o cliente leva grátis um conjunto de utensílios.

Fonte: Jornal DCI: http://www.dci.com.br/noticia.asp?id_editoria=7&id_noticia=325114&editoria=
Blog: Profissionais de Vendas

quarta-feira, 21 de abril de 2010

NOTICIAS: Total de endividados cai para 58% em abril

Porcentual de entrevistados com dívidas ou contas em atraso caiu para 24,4% em abril, diz CNC
RIO - Pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) divulgada nesta terça-feira, 20, mostrou queda no total de endividados de 63% em março para 58% em abril entre 17.800 consumidores pesquisados em todas as capitais das unidades federativas do Brasil.


A mesma pesquisa mostrou que o porcentual de entrevistados com dívidas ou contas em atraso caiu de 27,3% para 24,4% de março para abril. "Este ano é atípico", disse o chefe da divisão econômica da CNC, Carlos Tadeu de Freitas Gomes. Ele observou que normalmente a inadimplência é maior no início do ano, mas este ano ela está pequena e pode subir no segundo semestre devido à alta esperada da taxa de juros.

Ele comentou que, mesmo com a pressão de alta da Selic, o spread bancário não deve aumentar devido à redução do risco causado pela queda da inadimplência e do endividamento. "Isso pode contribuir para uma alta menor da Selic", afirmou o economista.

Outra pesquisa da CNC divulgada hoje mostrou uma redução de 2,1% no Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) em abril em relação a março. Esse indicador é composto de sete outros, entre os quais os destaques de queda foram perspectiva profissional (-4,9%) e momento para aquisição de bens duráveis (-4,9%). Por outro lado, a perspectiva de consumo mostrou uma alta de 0,7% em abril na comparação com março.

O economista da divisão econômica da CNC, Fabio Morand Bentes, observou que a queda da perspectiva profissional deve-se basicamente ao fato de que o Caged mostrou uma interrupção no grande crescimento do emprego nas regiões Norte e Nordeste. "Houve queda ou desaceleração em Estados do Norte e Nordeste, onde a geração de empregos vinha crescendo forte", disse. De acordo com ele, foram essas regiões que responderam pela queda no índice de perspectiva profissional da CNC.

Freitas Gomes destacou que o crescimento nas vendas do varejo pode ser de dois dígitos este ano e, nesse caso, será o maior da história. A principal influência para isso, de acordo com ele, é o crescimento da massa real de salários. Ele observou ainda que o comércio está crescendo acima de sua trajetória de longo prazo e acima do que cresceria se não houvesse a crise econômica internacional. "O máximo que pode acontecer com o comércio este ano é ele voltar para sua trajetória de longo prazo, mas não crescerá abaixo disso", afirmou.

Fonte; Estadão.com.br
http://economia.estadao.com.br/noticias/not_14584.htm

terça-feira, 20 de abril de 2010

Fraldas Johnson & Johnson continuam na mira da Hypermarcas

Mesmo tendo adquirido no ano passado a Pom Pom e a Sapeka, a Johnson & Johnson continua senso alvo da empresa por uma questão de porftfólio. Dados da concorrente Kimberly-Clark mostram que, com a Pompom, a Hypermarcas tem apenas 3,5% do mercado de fraldas infantis.

Os planos da empresa para crescer na área de higiene pessoal continuam e as negociações com a divisão de fraldas da Johnson & Johnson ainda não avançaram muito. Questões judiciais envolvendo a marca interromperam as conversas. O grande entrave seria que, com a venda, a Hypermarcas ficaria com uma linha de produtos que estampa o nome de uma empresa rival em seu portfólio.

A Hypermarcas acabou desanimando e investiu em outras aquisições. Essa semana, a companhia confirmou a compra da Luper Farmacêutica, dona das marcas Virilon e Gastrol.

Fonte: Valor Econômico
Blog: Profissionais de Vendas

domingo, 18 de abril de 2010

O PAPEL DO SUPERVISOR DE VENDAS

O Supervisor desenvolve o trabalho de aconselhamento com base nas suas
competências e nos seus conhecimentos de diferentes áreas da atividades
Profissional. Elabora um diagnóstico e propõe um setting adequado para o
processo de aconselhamento com a participação do organismo adjudicante e
dos supervisandos.

O Supervisor ocupa uma posição de observador independente o que permite
uma melhor percepção da situação ou conflito e a sua solução. Através deste
método é possível transformar as relações profissionais beneficiando toda a
organização.

O Supervisor aconselha: a equipa de trabalho ou uma organização, os
colegas da equipa ou clientes, os líderes e subordinados. Normalmente é um
aconselhador externo, não estando portanto agregado à organização, a partir
de uma posição e atitude imparciais. Pode trabalhar como supervisor interno e/ou Externo a depender de sua organização e perfil de função.

Fonte: Asa e Raízes Terapia e Formação Ltda.
Blog; Profissionais de Vendas

quarta-feira, 14 de abril de 2010

APROVEITE O LADO BOM DAS PESSOAS

Um gerente conversava com um jovem funcionário que reclamava muito dos colegas e por isso não tinha amigos na empresa. O funcionário dizia:

- Não suporto o Francisco, ele é convencido e orgulhoso.

- Mas ele é alegre e participativo - lembrou o gerente.

- E a Márcia, então? Parece que tem o rei na barriga. Está certo que ela ajuda os colegas, mas é uma chata. O Sebastião vive se exibindo só porque conhece mais as rotinas da empresa.

- Lembre-se de que ele é um curinga e que já quebrou muito galho aqui.

Vendo que o funcionário só enxergava mesmo o lado negativo das pessoas, o gerente pediu que o rapaz o acompanhasse. Pegou um pouco de açúcar na cozinha e foram até o quintal, onde recolheu um pouco de areia do chão. Misturou o açúcar cristal com a areia e colocou perto de um formigueiro. Depois de alguns minutos, uma formiga descobriu o açúcar e avisou as demais. Em pouco tempo, fizeram uma fileira e o funcionário, surpreso, percebeu que as formigas carregavam apenas os grãos de açúcar, desprezando a areia.

- Todas as pessoas são como este montinho de areia misturado com açúcar - disse o gerente. - Sejamos sábios como as formigas. Vamos aproveitar o lado bom das pessoas aqui da empresa.

Fonte: "O Que Podemos Aprender com os Gansos",
de Alexandre Rangel.

Blog: Profissionais de Vendas



domingo, 11 de abril de 2010

Administração do Tempo.

“Bom dia Paulo, como foi o final de semana meu amigo? Cara, maravilhoso, ontem foi para uma festa e sair de lá 01h da madrugada, perdi o horário e só cheguei agora no campo...” Amigo responde: “Você vai precisar correr, pois já são dez horas e hoje é um dos melhores dias de venda da semana” Replica Paulo: “Verdade, deixa eu correr.”


A profissão de vendas nos dar uma grande regalia, não bater cartão de pontos. Aí nasce uma característica mortal na profissão: Administração de tempo! Aliás, administração é um problema infernal na vida do vendedor, seja tempo, recursos, suas próprias finanças, família...

O fato do vendedor não bater ponto, o coloca numa situação inusitada: Imaginou um assaltante roubando a si mesmo? Pois é exatamente o que acontece com a maioria desses profissionais, eles roubam o próprio tempo. Isso é bastante sério, pois pense: Além do vendedor, qualquer outro emprego com registro em CLT a pessoa é dispensada do cartão de ponto – Cargo de confiança! Quando o vendedor, não administra seu tempo ele passa a jogar a confiança a ele depositada fora.

A clara percepção de sua importância na economia o transforma em um profissional de vendas. Ele começa fazer a relação tempo é dinheiro, tempo jogado fora é dinheiro jogado fora.

O profissional de vendas percebe que a área comercial é a locomotiva de todas as empresas e que uma atitude negativa pode colocar toda cadeia em perigo, pois se a empresa quebrar, afetará seus funcionários, fornecedores, seus dependentes, a escola de seus dependentes, o supermercado... É um grande efeito dominó.

É exatamente na administração do tempo que esse funcionário se destaca. Ele percebe que dia de semana, precisa dormir mais cedo para está disposto no dia seguinte, percebe, que visitas agendadas são mais produtivas e que as pessoas que conseguem ser esperadas são melhores atendidas. Respeita a agenda de seus clientes e com sua atitude adquire respeito mutuo.

Como o profissional de vendas pode administrar melhor seu tempo? Segue cinco dicas simples para evitar o desperdício de tempo:

• Planeje seu dia com antecedência.
• Adote o uso de uma agenda simples e prática.
• Busque cooperação com seus familiares para lhe auxiliar naquelas tarefas corriqueiras que sempre aparece – Quando não houver jeito, tente programar para seu dia mais fraco de vendas.
• Adapte suas visitas a um roteiro geográfico lógico, evitando ficar menos tempo no trânsito – Busque  
cooperação de seus clientes, isso também é uma venda.
• Comece avaliar o tempo de cada visita e de cada roteiro e a produção conquistada.

Lembre-se: "Tempo é dinheiro".

Autor: André Fernandes
Blog: Profissionais de Vendas

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Estratégias para Alavancar suas vendas

Essas estratégias nascem do conhecimento profundo de sua área de atuação, das fortalezas de sua marca e do conhecimento de seu cliente.

Penetração de mercado: Abra novos pontos de vendas que estão ao seu redor. Rotas aparentemente boas, costumam apontar durante auditorias de áreas que existiam diversos pontos de vendas sem atendimentos. Planeje um dia da semana para garimpar oportunidades em sua própria área.

Desenvolvimento de mercado: Saia da mesmice de apenas querer vender, pesquise mais sobre o produto que você vende e suas aplicações pra o consumidor, o Bicabornato de Sódio é um exemplo clássico. O seu uso original era para culinária e agora também é vendido como desodorante, limpador de tapetes, cremes dentais, etc.

Desenvolvimento de produtos: Outra opção é desenvolver produtos para o mercado em que já atua, diversificando-os. A segmentação permite conhecer melhor os clientes e seus hábitos e encontrar novos produtos.

Uso de correlatos: Procure fazer ações de Cross Merchandising incentivando seu consumidor a consumir seus produtos com outros produtos de costume do consumidor. Crie novos pontos de vendas do seu produto dentro do ponto de vendas.

Aja como um líder, tome a iniciativa antes do seu concorrente, busque novos ninchos de mercado na sua área e saia na frente do seu concorrente.

Crie o hábito de estudar sobre sua profissão, seus produtos e seu mercado de atuação.

Autor: André Fernandes
Blog: profissionais de Vendas.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Sua atitude faz a diferença !!!

Era uma vez dois amigos que foram criados desde a infância juntos. Aprenderam a engatinhar, nadavam no rio, brincavam e faziam tudo que todos os meninos gostam de fazer juntos. Com o passar do tempo foram se distanciando, como acontece com todos os bons amigos ao saírem para a vida.

O primeiro conseguiu descobrir o prazer em aprender. Assim, investia boa parte do seu tempo nessa atividade. Nos estudos e em tudo que fazia se determinava a aprender. Fixava-se em seu propósito, fazendo primeiro o que era preciso e depois no que queria.

O segundo resolveu que não era preciso dedicar-se com tanto cuidado. Na escola passava, mas estudava pouco. Obedecia sempre sua voz interior, fazendo primeiro o que queria e, depois no pouco tempo que lhe sobrava o que realmente era preciso.

Certo dia o reinado abriu concurso para prestadores de serviços do rei. Os dois amigos passaram. A sorte maior apareceu para o primeiro. Foi contratado como conselheiro do rei. Já o segundo conseguiu serviço como remador no navio da realeza.

Um dia o rei e seus conselheiros embarcaram para uma viagem no mar. Falavam de negócios enquanto aproveitavam a brisa que soprava do mar.

Enquanto isto, mais próximo da popa, os remadores suavam para fazer o navio seguir adiante. O remador vendo seu amigo de infância bem à vontade em companhia do rei. Ficou abalado e quanto mais pensava, mais furioso ficava. Ao anoitecer, já cansado de tanto remar não se conteve e começou a resmungar para outro amigo remador:

• Olhe aqueles inúteis. Intitulam-se conselheiros estratégicos, mas ficam à toa, jogando conversa fora. Por que é que temos que suar tanto para levar o navio deles adiante? Isto não é justo! Afinal, não somos filhos de Deus?"

Ao ancorarem o navio para pernoitar. O remador foi acordado no meio da noite, por uma mão que lhe sacudia. Era o rei em pessoa e pediu:

• Há um barulho esquisito vindo daquela direção, apontando para a terra. Não consigo dormir, imaginando o que seja. Por favor, vá e descubra o que é.

O remador pulou do navio e subiu para o alto de um morro. Voltou pouco depois com a informação
• Não é nada, Vossa Majestade. São alguns lenhadores cortando árvores, por isso tanto barulho na floresta.
• Remador, quanto lenhadores são?
O remador não tinha se dado ao trabalho de olhar com mais cuidado. Pulou do navio. Nadou até a praia. Correu morro acima. Voltou.
• Vinte e um, Vossa Majestade.
• Remador, que tipo de árvore é?
Ele esqueceu de reparar. Lá voltou e retornou
• Pinheiros, Vossa Majestade.
• Remador, por que estão cortando as árvores?
Lá foi ele de novo
• Para vender, Vossa Majestade.
• Remador, quem é o dono das árvores?
De novo ele teve que voltar
• Disseram que é um homem muito rico, Vossa Majestade.
• Remador, obrigado. Agora venha comigo, por favor.

Os dois, o rei e o remador, foram até a proa do navio e o rei acordou o amigo de infância do remador.

• Conselheiro, há um barulho esquisito vindo daquela direção, apontou para a terra. Não consigo dormir, imaginando o que seja. Por favor, vá e descubra o que é.

O Conselheiro desapareceu rumo a terra e voltou pouco depois.
• É uma equipe de lenhadores, Vossa Majestade.
• Conselheiro, quantos são?
• Vinte e um, Majestade.
• Conselheiro, que tipo de árvore é?
• São pinheiros, Majestade. Excelentes para construir casas.
• Conselheiro, por que estão cortando as árvores?
• Para negociar, Majestade. O reflorestamento de pinheiros é do prefeito do vilarejo. Ele realiza o corte a cada dois anos. O corte é autorizado, me mostrou o ofício. Ele pede desculpas pelo barulho e convida a Vossa Majestade para o café da manhã, que será preparado especialmente para recebê-lo, Majestade.

O rei olhou para o remador

Remador, ouvi seus resmungos. Sim, todos nós somos filhos de Deus. Mas todos os filhos de Deus têm seu trabalho para executar. Precisei mandá-lo 4 vezes à terra para obter respostas. Meu conselheiro foi uma vez só. E é por isso que ele é meu conselheiro estratégico, e você fica com os remos do navio.

Esta estória mostra duas pessoas realizando a mesma tarefa, porém com resultados bem diferentes. Tal diferença está no comportamento, nas atitudes.
E você se comporta como remador ou conselheiro?

Pense Nisso, A atitude faz a diferença!

Fonte: Revista Técnica de Vendas
Blog Profissionais de Vendas
André Fernandes

domingo, 4 de abril de 2010

Como você Administra Seu Dinheiro?

Essa é uma grande equação na vida dos profissionais que vivem de remuneração Variável. Alguns não Sabem exatamente quanto ganha e outros sabem quanto ganham e não sabem com o que gastam.

Percebemos ao longo dos tempos que muitos vendedores ganham razoavelmente bem e não consegue construir nada na sua vida pessoal. Por que isso acontece?

Na maioria das vezes o padrão de vida é maior que os ganhos reais e o vendedor acabam por fazer dívidas de longo prazo e esquece que, como a maior fatia de seu salário é renda variável, podem acontecer situações que um mês possa vir a ser menor que o outro – Resultado? As prestações vão está lá, mas o dinheiro para honrar o compromisso não.

Um exemplo recente que desequilibrou a finanças de muitos vendedores foi a redução do IPI para carros. Muitos viram as vantagens de se comprar um carro e as prestações que cabiam no seu bolso e não calcularam, que para manter esse bem o custo é bem mais elevado. Seguro, IPVA, Estacionamento, Combustível... Essa situação deixou muitos vendedores com suas finanças desequilibradas e alguns se meteram em encrencas bem pior, como CPF negativado e risco de perda do bem.

Segue seis dicas de como administrar bem seu Dinheiro:

1 - Nunca gaste mais do que ganha. Independentemente do valor do seu salário, se você gastar mais do que recebe, sempre estará devendo e nunca poderá economizar. Faça um orçamento e respeite.

2 - Se você tem dívidas, pague-as o mais rápido possível. Não deixe que elas se acumulem. Se você usa cartão de crédito, pague sempre o total da conta. Os juros de financiamento do saldo devedor costumam ser muito altos.

3- Economize, pelo menos, uma pequena quantia todos os meses. Recomenda-se guardar, no mínimo, 10% da renda. Abra uma conta de poupança em um banco e transfira para ela mensalmente a quantia que decidir economizar. Assim você se habituará a não "contar" com esse dinheiro.

4 - Crie uma reserva para emergências. Antes de pensar em aplicações de médio e longo prazo, você precisa contar com uma poupança que cubra, pelo menos, seis meses do seu orçamento. Não deixe as suas reservas paradas; aplique-as para obter rendimentos e se proteger da inflação. O único que ganha com dinheiro parado na conta corrente é o banco.

5- Informe-se sobre investimentos financeiros. Leia sobre o assunto na internet ou em revistas e livros, faça cursos e participe de seminários. Assim você poderá tomar decisões ponderadas e objetivas ao discutir suas decisões com corretores de seguros, Gerentes de bancos ou outras entidades.

6- Planeje as suas metas financeiras. Crie o seu próprio "plano de negócios", como se fosse uma empresa. Comece, o mais cedo possível, a contribuir para um fundo de investimentos ou um plano de previdência privada para garantir uma vida confortável após a aposentadoria. Você pode aderir ao plano oferecido pela empresa onde trabalha ou fazer um programa individual de investimentos exclusivamente com esse objetivo.

Lembre-se que nossa vida funciona como uma empresa e precisa ser bem administrada. Pense nisso!

Autor: André Fernandes
Blog: Profissionais de vendas.

sábado, 3 de abril de 2010

video

COMUNICAÇÃO CERTA PARA PESSOA CERTA !!!

Infelizmente os problemas de comunicação são causadores de conflitos em toda sociedade, principalmente nas empresas. É comum ver Gerentes se comunicando com subordinados de operações como se estivessem em uma reunião de revisão de negócios, Palestrantes usando um discurso bonito, cheio de termos técnicos para um público simples...
Comunicação não é o que eu falo e sim o que o outro entende – Essa regra tem de está bem clara para as pessoas que ocupam cargos de lideranças e na nossa vida pessoal. O Vídeo acima nos deixa de maneira simples e clara um exemplo de comunicação certa para a pessoa certa!

Autor: André Fernandes
Blog: Profissionais de Vendas.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

7 Pecados no trabalho: Preguiça

Mais comum do que muita gente admite, o soninho após o almoço é o vilão de grande parte profissionais por aí afora. Não nego que eu também tenha meus momentos daquela preguicinha, principalmente, como disse, após o almoço. Haja xícaras e mais xícaras de café pra dar conta do sono que bate. E sei bem como é, a produtividade cai, as coisas que requerem mais esforço intelectual são deixadas para depois e é nessa hora que a maioria dos profissionais aproveita para botar o papo em dia na sala do cafezinho.


Concordo que em algum momento do dia isso possa acontecer com qualquer um. O que me preocupa são aqueles profissionais que sempre se encontram nesse estado de constante moleza. A preguiça pode ser caracterizada de algumas formas, como a morosidade para fazer as coisas ou, até mesmo, certa aversão pelo trabalho. Um profissional que não gosta do que faz, por exemplo, tende sempre a procrastinar, e a procrastinação é um dos sintomas da preguiça. O indivíduo vai sempre deixando para depois as tarefas que precisa cumprir. “Empurram com a barriga” o quanto podem.

Porém, o efeito que isso causa na carreira de um profissional pode ser devastador. Ele passa a não conseguir cumprir prazos, seus colegas deixam de pedir auxílio para determinadas tarefas e, o que é pior, passam a não confiar mais nas competências do profissional. Com o tempo, sua imagem fica manchada na empresa e, a longo prazo, o mercado acaba estereotipando-o como preguiçoso.

Fonte: Mais comum do que muita gente admite, o soninho após o almoço é o vilão de grande parte profissionais por aí afora. Não nego que eu também tenha meus momentos daquela preguicinha, principalmente, como disse, após o almoço. Haja xícaras e mais xícaras de café pra dar conta do sono que bate. E sei bem como é, a produtividade cai, as coisas que requerem mais esforço intelectual são deixadas para depois e é nessa hora que a maioria dos profissionais aproveita para botar o papo em dia na sala do cafezinho.


Concordo que em algum momento do dia isso possa acontecer com qualquer um. O que me preocupa são aqueles profissionais que sempre se encontram nesse estado de constante moleza. A preguiça pode ser caracterizada de algumas formas, como a morosidade para fazer as coisas ou, até mesmo, certa aversão pelo trabalho. Um profissional que não gosta do que faz, por exemplo, tende sempre a procrastinar, e a procrastinação é um dos sintomas da preguiça. O indivíduo vai sempre deixando para depois as tarefas que precisa cumprir. “Empurram com a barriga” o quanto podem.

Porém, o efeito que isso causa na carreira de um profissional pode ser devastador. Ele passa a não conseguir cumprir prazos, seus colegas deixam de pedir auxílio para determinadas tarefas e, o que é pior, passam a não confiar mais nas competências do profissional. Com o tempo, sua imagem fica manchada na empresa e, a longo prazo, o mercado acaba estereotipando-o como preguiçoso.

Fonte: Bernt - Autor do livro \"Executivos, Alfaces & Morangos\"
 
Colaboração: Gláucio Pereira
Blog: Profissionais de Vendas

Blog Upp!!!